sexta-feira, 11 de agosto de 2017

10 CERVEJAS PRA BEBER NO INVERNO

Confira dez rótulos nacionais e importados selecionados pelo sommelier Mauricio Beltramelli, editor do BREJAS e autor do livro Cervejas, Brejas e Birras, pra acalentar o seu inverno. E delicie-se!

WÄLS PETROLEUM (Brasil)

Cerveja artesanal mineira no estilo Russian Imperial Stout com 12% de potência alcoólica. Segundo a receita desenvolvida pela cervejaria DUM, do Paraná, é produzida com diversos tipos de grãos escuros, e possui corpo aveludado, licoroso e denso. Aromas complexos de chocolate belga, café, toffee e caramelo. É maturada com cacau vindo da B[elgica. Harmoniza com carnes vermelhas, sobremesas à base de chocolate e sorvete de baunilha. Preço médio: R$ 20,00.

Trappistes Rochefort 10 (Bélgica)

Clássica cerveja belga elaborada mor monges da ordem Trapista na Abadia de Notre-Dame de St. Remy. Altamente encorpada e complexa, possui coloração acobreada escura e intensidade licorosa e caramelizada, ligeiramente picante e com notas frutadas de ameixa e cacau. A potência alcoólica (11,3%) realmente aquece! Preço médio: R$ 23,00.

Brooklyn Black Chocolate Stout (Estados Unidos)

Potente artesanal americana (10% ABV) com aromas lembrando café, chocolate, tostado, toffee e marshmallow. O complexo sabor traz sugestões de chocolate amargo, cappuccino e cerejas ao marasquino. Dá pra imaginar a harmonização com um tiramisú, e tem-se aí o nirvana. Preço médio: R$ 21,00.

Colorado Vixnu (Brasil)

Imperial Double IPA artesanal de Ribeirão Preto (SP) com rapadura na receita. Com teor alcoólico de 9,5%, é bastante lupulada graças à adição de lúpulos americanos, o que conferem a essa cerveja um delicioso equilíbrio entre o sabor de malte e as notas cítricas de maracujá. Preço médio: R$ 27,00.

Bodebrown Perigosa Imperial IPA (Brasil)

Continuando na linha das brejas hiperlupuladas, essa artesanal de Curitiba (PR) tem potentes 9,1% de álcool e intensos aromas de lúpulos nobres que lembram grama, resina e alguns toques cítricos remetendo a limão siciliano e grapefruit. As notas aromáticas se intensificam no complexo sabor, trazendo um amargor rascante e agradável. Preço médio: R$ 27,00.

Gouden Carolus Cuvée van de Keizer Blauw(Bélgica)

Uma das poucas cervejas que possibilitam a safragem ou guarda, e melhora através dos anos desde que armazenada em condições ideais. Os complexos aromas, bem como os sabores, vão de madeira, frutas vermelhas (especialmente cerejas) a vinho do porto. A consistência é deliciosamente aveludada. O final, longo, remete a malte torrado e leves toques florais. Balanceadíssima, não se percebe o álcool, embora ele esteja — bem — presente: 10,5% ABV. Preço médio: R$ 80,00.

Way Amburana Lager (Brasil)

Cerveja artesanal paranaense que recebe uma variedade de maltes importados, lúpulos alemães e é maturada na madeira brasileira Amburanas Cearensis, também usada para cachaças de qualidade. Por causa dessa característica, possui aromas intensamente amadeirados, fazendo soberbo par com a potência alcoólica de 8,4% ABV. Preço médio: R$ 25,00.

North Coast Old Rasputin (Estados Unidos)

A artesanal americana traz no aroma e no sabor elementos característicos do estilo Russian Imperial Stout: maltes tostados, café, chocolate, toffee, madeira, castanhas e frutas secas. A alta potência alcoólica (9% ABV) traz um aquecimento acalentador, enquanto a alta lupulagem contrabalança o conjunto. Preço médio: R$ 38,00.

Bambergerator (Brasil)

No tradicinal estilo alemão Doppelbock, essa artesanal de Votorantim (SP) conjuga maciez e aquecimento alcoólico (8,25 ABV). O rico aroma traz caramelo, toffee, amadeirado e um toque de ameixas em compota. Na boca, o dulçor característico convivem em surpreendente harmonia com os lúpulos aromáticos, uma novidade do estilo. Preço médio: 25,00.

Baden Baden Chocolate Beer (Brasil)

Mais novo lançamento da cervejaria de Campos do Jordão (SP), essa breja é a menos alcoólica da seleção, com apenas 6% ABV. Ela entrou na lista pela semelhança aromática com o chocolate, iguaria tipicamente procurada pelos brasileiros no inverno. A impressão de se estar comendo — ou bebendo — o doce vem da adição, na receita, de cacau em pó e extrato de baunilha. Preço médio: R$ 27,00.
Com essas e outras centenas de sugestões abarrotando o mercado brasileiro, está provado: Quem diz que cerveja não combina com inverno, definitivamente não entende nem de cerveja nem de inverno!

Repost: http://www.brejas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo bem?
Obrigada por visitar o iEu Recomendo!
O que achou da postagem?
Deixe sua opinião, ela muito importante para nós. :)